Tambopata Ecolodge, Peru

Autoria: Roberto M.F. Mourão, Albatroz Planejamento, janeiro 2016

 

Tambopata Lodge

O Tambopata Ecolodge, fundado em 1991, é um dos hotéis de selva localizado às margens do Rio Tambopata.

É um dos nove lodges na região de Puerto Maldonado, Peru, o que faz da região um dos principais destinos ecoturismo na América do Sul.

Situado no coração da Reserva Nacional Tambopata, seu isolamento garante uma estadia agradável e tranquila. A Reserva tem área com cerca de 680 mil hectares, localizado na região sudeste do Departamento de Madre de Dios.

De alta biodiversidade onde é possível observar espécies raras, tais como as ariranhas, sucuris, onças e jaguatiricas.

Com capacidade de 59 hóspedes, é também um dos menores lodges e não tem planos de expansão, pois acreditam que grupos menores, além de proporcionarem uma melhor qualidade na visitação, causam menos impactos negativos à fauna abundante na floresta circundante.

O lodge emprega cerca de vinte funcionários peruanos, a maioria residentes em Puerto Maldonado. Além destes, há guias naturalistas, tanto peruanos como estrangeiros, que estão a serviço dos visitantes, para orientar e informar os visitantes sobre a flora, fauna e aves.

Infraestrutura

Os chalés foram projetados em completa harmonia com o entorno. São construídos em madeira, cobertos de palha, com banheiro privativo e telados para proteção contra insetos. Além dos fechamentos em tela, as camas possuem mosquiteiro.

Não há energia elétrica e a iluminação é feita com lampiões e velas. Alguns edifícios têm painéis de energia fotovoltaica para iluminação.

Há planos de instalação de energia solar para todos os chalés. A água nos quartos vem do córrego Gallocunca situado na parte de trás do hotel, é filtrada e clorada, própria para o banho.

O restaurante funciona 24 horas, servindo alimentação, bebidas e petiscos. Ao lado do restaurante tem um bar e uma pequena loja de conveniência. O lodge conta também com uma biblioteca, uma sala de reuniões, um pequeno museu e uma mapoteca.

Os alimentos são preparados por equipe de profissionais peruanos, que utiliza produtos florestais e receitas tradicionais. Alguns dos pratos são tipicamente peruanos e outros de culinária internacional.

O lodge mantém várias trilhas de ambos os lados do rio, totalizando cerca de 25 km.

A maioria são trilhas circulares começando e terminando no lodge, são bem-sinalizadas e os hóspedes são convidados a explorá-las em seu tempo de lazer. As trilhas do outro lado do Rio Tambopata só podem ser acessadas de barco.

Transporte / Traslados

O transporte para o lodge é feito por barcos, protegidos por teto plástico contra o sol e a chuva, com fechamentos laterais de plástico.

Possuem assentos com encosto e almofadas e são equipados com coletes salva-vidas.

Todos os pilotos são qualificados, experientes e possuem conhecimento do rio e sua fauna.

Flora e Fauna

Sete tipos de ecossistemas florestais são representados, desde a floresta úmida subtropical nas planícies (altitude 250 m, precipitação média anual de 2.500 mm) até a floresta nublada (altitude 1500 m, com média de precipitação anual de 4.000 mm), bem como ecossistemas de savanas tropicais, ao leste da reserva.

Essas florestas são o lar de mais de 20 mil espécies de plantas, que explicam a incrível biodiversidade presente.

Tambopata é a segunda maior reserva natural do Peru (a maior sendo o Parque Nacional de Manu) e é o lar do povo Ese Eja.

Alta biodiversidade
  • 900 espécies de aves (cerca de 20% do total mundial), incluindo papagaios, araras, periquitos, tucanos, beija-flores e águias;
  • 127 espécies de répteis e anfíbios, incluindo os caimans, anacondas e jiboias;
  • 91 espécies de mamíferos incluindo lontras, pumas, jaguares, tapires, jaguatiricas e macacos;
  • 230 espécies de borboletas;
  • 20 mil espécies de plantas. Tambopata inclui vários tipos de habitats: a floresta amazônica antiga com árvores de mais de 30 metros de altura; bosques de bambu; mangues; pântanos de palmeiras, onde araras azuis fazem ninho; e savanas no setor leste do parque.

 

 

 

Roberto M.F. Mourão / ALBATROZ Planejamento
Para uso e permissões favor contatar: roberto@albatroz.eco.br

 

Conheça outros estudos de caso...

Ecoturismo Pataxó, Reserva da Jaqueira, Bahia
Ecoturismo Pataxó, Reserva da Jaqueira, Bahia

  Ecoturismo Pataxó Reserva da Jaqueira Terra Indígena Pataxó de Coroa Vermelha, Bahia Autoria: Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento   Histórico Entre setembro e dezembro de 1997 foi criado o Manual Indígena de Ecoturismo, produto do Programa-piloto de Ecoturismo em Terras Indígenas, uma demanda “emergencial” da Secretaria da Amazônia Legal, do MMA. Esse manual foi […]

Estudo de Caso – Wooly’s Off Road Club
Estudo de Caso – Wooly’s Off Road Club

  Estudo de Caso Club Off Road 4×4 Wooly’s Off Road   Wooly’s Off Road Horário de Funcionamento Estamos abertos aos sábados e domingos das 08:00h às 05:00h. Tarifas Preços: US$ 20 por pessoa Passageiros com menos de 10 anos viajam gratuitamente Camping requer taxa de trilha de dois dias Calendário Wooly’s Abertos sábados e domingos. Exceções […]

Mochileiros / Backpackers / Mochileros
Mochileiros / Backpackers / Mochileros

  Mochileiros / Backpackers Autoria: Roberto M.F. Mourão, ALBATROZ Planejamento, 2008   Mochileiros / Backpackers  Acredita-se que o termo “Mochileiro”, traduzido de “Backpacker”, originou-se na Austrália, no início dos anos 80, para definir pessoas que viajavam pelo país com suas bagagens em uma mochila ou backpack (saco + costas).    O termo sugere uma categoria identificada por […]

Parceiros e Apoiadores